Big Data – Dicionário

O que é Big Data?

Big Data é o termo que descreve o imenso volume de dados – estruturados e não estruturados – que impactam os negócios no dia a dia. Mas o importante não é a quantidade de dados. E sim o que as empresas fazem com os dados que realmente importam. Big Data pode ser analisado para a obtenção de insights que levam a melhores decisões e direções estratégicas de negócio. O conceito considera os 5 V’s do Big Data: o Volume, a Velocidade, a Variedade, a Veracidade e o Valor.

Volume

O conceito de volume no Big Data é melhor evidenciado pelos fatos do quotidiano: diariamente, o volume de troca de e-mails, transações bancárias, interações em redes sociais, registro de chamadas e tráfego de dados em linhas telefônicas. Todos esses servem de ponto de partida para a compreensão do volume de dados presentes no mundo atualmente.

Velocidade

Você cruzaria uma rua vendado se a última informação que tivesse fosse uma fotografia tirada do tráfego circulante de 5 minutos atrás? Provavelmente não, pois a fotografia de 5 minutos atrás é irrelevante, você precisa saber das condições atuais para poder cruzar a rua em segurança. (Forbes, 2012) A mesma lógica se aplica a empresas, pois necessitam de dados em atuais sobre seu negócio, ou seja, velocidade. Segundo Taurion (2014) a importância da velocidade é tamanha que em algum momento deverá existir uma ferramenta capaz de analisar os dados em tempo real. Atualmente, os dados são analisados somente após serem armazenados, mas o tempo gasto para o armazenamento em si já desclassifica esse tipo de análise como uma análise 100% em tempo real.

Variedade

O volume é apenas o começo dos desafios dessa nova tecnologia, se temos um volume enorme de dados, também obtemos a variedade dos mesmos. Já pensou na quantidade de informações dispersas em redes sociais? Facebook, Twitter entre outros possuem um vasto e distinto campo de informações sendo ofertadas em público a todo segundo. Podemos observar a variedade de dados em e-mails, redes sociais, fotografias, áudios, telefones e cartões de crédito. (McAffe et al, 2012). Seja qual for a discussão, podemos obter infinitos pontos de vista sobre a mesma.

Veracidade

Um em cada 3 líderes não confiam nos dados que recebem (IBM). Para colher bons frutos do processo do Big Data é necessário obter dados verídicos, de acordo com a realidade. O conceito de velocidade, já descrito, é bem alinhado ao conceito de veracidade pela necessidade constante de análise em tempo real, isso significa, de dados que condizem com a realidade daquele momento, pois dados passados não podem ser considerados dados verídicos para o momento em que é analisado. A relevância dos dados coletados é tão importante quanto o primeiro conceito.

Valor

Quanto maior a riqueza de dados, mais importante é saber realizar as perguntas certas no início de todo processo de análise. É necessário estar focado para a orientação do negócio, o valor que a coleta e análise dos dados trará para o negócio. Não é viável realizar todo o processo de Big Data se não se tem questionamentos que ajudem o negócio de modo realístico. Da mesma forma é importante estar atento aos custos envolvidos nessa operação, o valor agregado de todo esse trabalho desenvolvido, coleta, armazenamento e análise de todos esses da/dos tem que compensar os custos financeiros envolvidos.

Fonte: Mike2

Recomendamos também

Testes A/B – Dicionário
visualizações 265
O que são Testes A/B Também conhecido como teste de separação, mostra duas versões de variáveis ​​de conteúdo e permite que seus consumidores decidam qual é o "vencedor", com base em qual versão eles...

Postado por

Especializada em desenvolvimento para internet e assessoria de marketing digital, links patrocinados e inbound marketing.

Deixe uma resposta